domingo, 26 de novembro de 2017

Dias nublados...

O domingo amanheceu nublado. Lentamente o céu começou a chorar uma chuvinha fresca e mansa. Embalando o romantismo, o sonho, o sossego e a paz. Talvez a dor e a tristeza...

A rua molhada, o carro avançando…

Buscara-o na sexta-feira, depois da meia noite, com muita saudade e desejo de passar algum tempo conversando e olhando para ele… Em princípio, um pouco triste, me deu um abraço diferente. Daqueles que nos consolam quando sentimos saudade de algo que não lembramos, mas sabemos que existe em algum lugar do tempo de nossa nossa alma.

O carro avançando…

Disse-me que uma vida se extinguia e isso o entristecia. Ve-lo assim, também me entristeceu. Tomado por um desejo de ajudá-lo, enquanto dirigia o automóvel na noite, falei que a vida tem que ser bem vivida. Moldada com caráter e bons pensamentos. Que não podíamos simplesmente vê-la passando. Que nossas ações eram importantes, pois não viveríamos eternamente, nesse mundo. Interrompendo seu olhar para o nada, me disse:

- Você sabe o que é vida bem vivida? Sem esperar uma resposta continuou:

- É uma vida que tem história para contar…

Sutilmente sorri em meu pensamento e sugeri que ele criasse suas histórias e as levasse para o futuro.Que as semeasse, transformando-as em eternidade. Que as vidas se extinguiam nesse mundo, mas as histórias se eternizavam na memória dos que ficavam.

Choramingou baixinho e, se recompondo, comentou que tinha sono…

A casa, também saudosa, o recebeu com um olhar de organização, sedenta de um pouco de desarrumação. Sentou-se, olhou-me e disse novamente que tinha sono. Que iria se deitar.
Acompanhei-o até o quarto e, uma vez mais, contemplando-o, apaguei a luz. Dormiu rápido. Não sei se ouviu minhas palavras costumeiras nessa hora.

A manhã amanheceu mais um sábado de alegria. Brincadeiras e risos até tarde da noite.

Mas… O domingo amanheceu nublado. Lentamente o céu começou a chorar uma chuvinha fresca e mansa. Embalando o romantismo, o sonho, o sossego e a paz. Talvez a dor e a tristeza... Uma vida se extinguira.